Inspirações para uma vida saudável.
x
Inspirações para uma vida saudável.

Sua avaliação

12 “Tips” da boa alimentação

 

  • Consumir orgânicos sempre que possível – parecem ser opções mais caras a curto prazo, mas a médio-longo prazo são mais baratas por oferecem mais nutrientes e prevenirem sua saúde. Verduras, legumes e frutas devem ser priorizados em sua produção orgânica e/ou local de pequenos produtores conscientes. A produção local de pequenos agricultores oferece o que tem de melhor, mais fresco, maior qualidade e produtos sazonais, ou seja, na estação específica em que há sua safra e colheita.

 

  • Evitar ao máximo produtos industrializados – além de não sabermos como são feitos e o que tem em sua composição, produtos frescos e naturais são muito mais saudáveis e fazem muito melhor à saúde no que se refere à integridade e nutrientes do alimento;

 

  • Ao consumir produtos industrializados – sempre optar por versões sem açúcar, aditivos químicos, corantes artificais, gordura hidrogenada, conservantes e com ingredientes que você não sabe o que é;

 

  • Escolha alimentos REAIS: alimentos de origem natural e o mais próximo da natureza possível. Quanto menos modificado, alterado e processado o alimento ou o ingrediente é, mais energia vital e mais benefícios e nutrientes ele irá te trazer em termos nutricionais e de saúde. Quanto mais puro e real o alimento for, mais completo ele é naturalmente.

 

  • Consuma o INTEGRAL: alimentos integrais e completos. Dê preferência sempre ao que vier mais próximo de como ele está na natureza. O refinamento e processamento são ferramentas da indústria para prolongar a vida do produto e muitas vezes deixam de ter suas características originais. Portanto, a integralidade do grão, semente, legume, fruta, etc., é fundamental para uma alimentação plena.

 

  • Adicione Açafrão da Terra (Cúrcuma) fresca ou seca sempre que possível nas refeições e sucos verdes! Ele é altamente antiinflamatório e possui propriedades medicinais maravilhosas na prevenção e tratamento de diversos problemas de saúde e doenças.

 

  • Frescor e Pureza: aumente o consumo de frutas, legumes e verduras em sua forma natural, crua e fresca. O alimento cru tem um potencial maior de enzimas e nutrientes em sua absorção no organismo, além de sua vitalidade em energizar e vitalizar o organismo. Seja criativo e use em pratos, saladas, lanches, sobremesas, etc.

 

  • Não aos Transgênicos: os alimentos genéticamente modificados são produzidos em larga escala para atender a indústria de alimentos e alimentar gados e pastos. Há muito estudo em torno desse campo, mas o que se sabe hoje é que os alimentos transgênicos fazem mal a saúde e podem corroborar para o desenvolvimento de algumas doenças. Evite-os ao máximo!

 

  • Hidrate sempre os grãos: sempre deixe de molho os grãos, cereais, sementes e oleaginosas. Eles possuem fitatos e anti-nutrientes que podem gerar gases, estufamento, indigestão e má absorção de nutrientes em nosso corpo. Sempre deixe de molho por no mínimo de 8 a 12 horas, troque a água pelo menos 2 vezes, use água nova para o cozimento e descarte a água do cozimento.

 

  • Germine sempre que possível: a germinação dos grãos, sementes, oleaginosas e cereais é super importante e traz muitos benefícios imprescindíveis para o nosso organismo. Dentre os quais, possibilitam a eliminação dos fitatos e anti-nutrientes que existem e facilitam todo o processo digestivo, além de aumentar o potencial de vitaminas, enzimas e nutrientes e sua absorção no corpo. Os alimentos germinados são carregados de extrema energia vital e contribuem muito para nossa saúde em todos os sentidos.

 

  • Leia sempre rótulos para ver se não há açúçar, xarope de milho, gordura vegetal; óleos; corantes artificiais; coservantes; aromatizantes; ingredientes que não sabe o nome!

 

  • Diminua o consumo de alimentos de origem animal (isso inclui latícinios): eles contribuem fortemente para doenças crônicas e autoimunes, em especial a caseína que está presente em todos os laticínios e derivados. Além de serem inflamatórios, desequilibram a flora intestinal (local de origem da maior parte dos desequilíbrios físicos e doenças).

 

  • Ao consumir produtos de origem animal, busque sempre rastrear a origem do seu alimento – orgânicos, produção local/artesanal, criação livre, sem aditivos, conservantes, hormônios e antibióticos. Os peixes, de preferência selvagens, e não os de criadouro por serem alimentados com rações animais.

 

  • Alimentos ricos em proteínas de origem vegetal: tofu somente orgânico, tempeh, leguminosas (grão de bico, lentilha, feijões, ervilha, etc), chia, oleaginosas, suplementos de proteínas veganas, quinoa, amaranto, trigo sarraceno, sementes de abóbora e girassol, “hemp seeds” e “hemp protein” (só encontra fora do Brasil);

 

O que você achou deste post?
  • Changemaker 
    0
  • I'm Ommm 
    0
  • Amei 
    0
  • Bliss me 
    0
  • Wait, What? 
    0
  • No way 
    0
Quero mais desse tema
Being Limitless

Being Limitless – Um fim de semana para conhecer a pessoa mais importante na sua vida: VOCÊ! São Paulo – 10/11 DE ...

Leia Mais
CANAL ABERTO