Inspirações para uma vida saudável.
x
Inspirações para uma vida saudável.

O método de Marie Kondo, especialista em organização, é baseado em uma ideia simples:

mantenha em casa só o que realmente te faz feliz, e jogue todo o resto fora.

Li o livro e após algumas semanas de empenho, tenho a alegria de estar aqui, escrevendo em um escritório que nunca me pareceu tão organizado, por dentro e por fora dos armários. Nem minha gaveta de meias, nem meu banheiro, nem outras coisas que eu achava que eram praticamente impossíveis de organizar!

Para que a técnica de Marie funcione de fato, é preciso seguir seus ensinamentos à risca, uma vez só na vida, e depois é só manter. Como já disse antes, o primeiro passo é definir um objetivo, ou seja, ter claro na sua cabeça onde você quer chegar com essa arrumação toda.

Agora, vamos ao que interessa. Passo a passo pra ficar feliz com a mágica de #konmarie:

1) Se livrar do excesso: uma categoria por vez

cosmopolitan.co.uk

cosmopolitan.co.uk

O primeiro passo é jogar fora. Nada de começar a arrumação por uma gaveta, um armário ou um quarto. É preciso jogar fora seguindo categorias, e cada categoria deve ser feita de uma vez só. Por exemplo, ao fazer as blusas, você pega todas as peças que existem na sua casa (incluindo as do varal, cesto de roupa suja, esquecidas num canto) e joga tudo no chão do quarto (coloquei na cama). Então você pega na mão, peça por peça, e se pergunta “isso me faz feliz?”. É importante seguir o que a intuição diz, sem pensar, pois o racional só atrapalhará nessa hora! Se não tem felicidade, tchau roupa. E isso deve ser feito da forma mais rápida possível, como se fosse uma gincana. Depois disso, você vai estar de fato mais feliz por ter mantido só as peças que ama e vai ficar mais fácil de engrenar com o resto da casa.

2) Comece pelas roupas e siga a ordem da subdivisão de categorias

Acredite, a ordem influencia. Eu burlei a sequência e tive que refazer uma categoria. Você não quer perder esse tempo, principalmente porque organizar pode ser cansativo, ainda mais pra quem tem tendências acumuladoras (tenho). Então vai lá, acredita na Marie e segue o roteiro:

– Blusas (camisa, suéter, moleton, etc)
– Partes de baixo (calça, saia, shorts, etc)
– Roupas de pendurar (blazer, casacos, ternos, etcs)
– Meias
– Roupas íntimas
– Bolsas
– Acessórios (lenços, cintos, chapéus, etc)
– Roupas para ocasiões específicas (biquíni, uniforme, etc)
– Sapatos

3) Esqueça o termo “Roupa de Ficar em Casa”

ashimagery.com

ashimagery.com

Sua casa é um local sagrado e merece que você fique bonito/ bonita dentro dela. Nada de ficar guardando roupa furada/ esgarçada/ manchada pra ficar em casa. Aqui também é lugar de vestir as roupas que você realmente gosta e que te caem bem.

4) Organizar na vertical

sacadafashion.com.br

sacadafashion.com.br

Na hora de guardar as roupas, por mais que você queira pendurar tudo, a melhor maneira de fazer isso é dobrar o máximo possível, de modo que fique um volume na vertical. O segredo é fazer com que a roupa vire um retângulo pequeno e assentado. O que amassa e da vinco não é a forma como dobramos, mas sim o peso de uma roupa na outra, portanto, ninguém em cima de ninguém, todo mundo lado a lado (dá pra levar essa pra vida, hein! ). Assim você enxerga tudo o que tem e não esquece nada no fundo do armário.

5) Guardar as roupas usando a energia das mãos

pixiewinksfairywhispers.tumblr.com

pixiewinksfairywhispers.tumblr.com

Não se esqueça que esse é um processo de amor e carinho. Então, ao dobrar as roupas, você transfere sua energia e seu afeto pra elas, pelas mãos. Alisar a roupa é um lembrete de como ela é especial pra você, e esse cuidado faz até mesmo com que as peças durem mais e fiquem mais viçosas.

6) Bye-bye Papelada

thelastbastille.wordpress.com

thelastbastille.wordpress.com

Regra geral da papelada: jogar tudo fora (inclui canhoto de cheque, cartão de natal, cartões de visita antigos, etc). É claro que você mantém os documentos importantes, por mais que eles não te tragam uma felicidade imensa! E os itens com valor emocional não entram aqui. Um conselho muito útil: não subdivida em mil categorias. Divida entre papéis que requerem sua atenção (contas a pagar, to do list, etc), e papéis a serem guardados. Com esses últimos, divida em uso frequente (documentos, talão de cheque novo, etc) e uso raro (contas antigas, contratos, etc) e guarde tudo em duas pastas. Quando você precisar encontrar algum de uso raro, vai ser um bom motivo para olhar os outros e jogar fora o que já não serve mais, como garantias vencidas. Sobre manuais de equipamentos, lembre-se que o Google tá sempre aí pra o que der e vier.

7) Livros

Captura de Tela 2015-10-26 às 18.12.16

Tira da prateleira e joga tudo no chão, igual as roupas. Parece um pouco radical, e é. Mas só tirando o livro da inércia da prateleira é que você vai sentir se ele realmente o faz feliz. Minha experiência (vide foto) acabou às 3h da manhã, com o nariz cheio de poeira e o músculo do desprendimento mega exercitado. Adoro livros, mas realmente é mais legal ter em casa só aqueles que a gente ama de verdade (ainda acho que amo livros demais). Importante: não folheie, só olhe a capa (confesso: roubei um pouco aqui). Sobre livros não lidos: se você não leu até agora, existe uma grande chance de que não leia nunca. Não se prenda à ideia de que ‘tem que ler’, passe adiante.

8) Tudo o que chega até você tem uma missão a cumprir

http://38.media.tumblr.com/

http://38.media.tumblr.com/

Pense bem, nada é por acaso. Aquela camisa que você achou bonita, comprou, e nunca usou, por exemplo. Talvez o tom de verde dela fique estranho em você. Nesse caso, a blusa já cumpriu sua missão na sua vida, que é te ensinar a não comprar mais essa cor. Diz pra ela: valeu blusa, por me ensinar, pode ir embora vestir alguém que fique lindo com você. O mesmo vale pro livro que você só leu a orelha, ou o aparelho eletrônico que tá jogado no fundo do armário. Fica com a lição, desapega do objeto.

9) Komono: itens variados, pequenas coisas

Sabe aquelas coisinhas que mantemos? Às vezes é tanta coisinha que precisamos de um cômodo só pra isso. Komono é a palavra em japonês pra “pequenos objetos, itens diversos, acessórios, utensílios, coisas sem importância.” Alerto, não é exatamente a parte mais prazerosa da arrumação, e depois dessa etapa juro que vou pensar duas vezes antes de acumular coisinhas pela casa. Mantenha só o que te faz feliz mesmo! Não mantenha “porque sim”. E como Marie tem uma solução pra tudo, ela criou uma sequência pra facilitar a nossa vida, ó:

– CDs e DVDs
– Produtos de beleza para a pele (e cabelos)
– Maquiagem
– Acessórios
– Documentos
– Equipamentos Eletroeletrônicos (inclui fios, carregadores, tudo o que lembre energia elétrica)
– Utilidades da casa (coisa de papelaria, costura, etc)
– Provisões da casa (remédios, detergentes, lenço de papel, etc)
– Utensílios de Cozinha/ Gêneros Alimentícios
– Inclua aqui algum item particular, algum hobby, ou se sua profissão inclui muitos objetos, como por exemplo eu criei “instrumentos musicais”, que inclui equipamento de música e tudo relacionado a eles.

9) Um lugar para cada coisa, cada coisa no seu lugar

Essa frase eu aprendi com meu avô, a pessoa mais organizada que conheci na vida. Diferente dele, não posso dizer que nasci com esse dom, então, um dia, pedi seu conselho e ele me deu essa frase. Aí eu nunca mais consegui montar a frase. Parece piada, mas é verdade. Ficava pensando, como é mesmo, cada lugar, uma coisa, uma coisa no lugar, todas as coisas no lugar certo, e as minhas coisas mesmo pareciam estar sempre no lugar errado. Depois desse método, a frase está muito clara na minha cabeça. Quando você se livra do excesso, é fácil perceber que cada coisa merece seu lugar próprio. Na hora de arrumar, faça do jeito mais simples que puder. Esqueça as engenhocas organizadoras: você não quer comprar mais nada, e sim abrir espaço. Guarde tudo dentro do armário, deixando o ambiente limpo, e organize em caixas de sapato, simples, baratas e que favorecem a organização vertical.

10) Tenha gratidão pelo que você tem.

fotograficasoleograficas.blogspot.com.br

fotograficasoleograficas.blogspot.com.br

Depois do ‘rapa fora’, você vai olhar com outros olhos para o que ficou. Aprecie suas coisas. Mostre a elas gratidão por terem chegado até você e o quanto você gosta delas, mantendo-as organizadas, bonitas, bem cuidadas. O mesmo vale para a sua casa, seus móveis, seus cômodos. Quando a gente demonstra nosso afeto pelo ambiente e pelos objetos, eles parecem vibrar dessa mesma maneira em direção a nós.

Por fim, concluo que a organização muda sim a vida das pessoas. O ambiente muda, o ânimo muda, você dorme melhor e acorda mais feliz, só de saber que está tudo no lugar. Você não perde mais tempo tentando encontrar objetos e nem organizando tudo porque vai chegar gente, ou então porque não tá conseguindo suportar a bagunça. Você se permite relaxar e aproveitar sua casa, e sobra tempo para pensar no que realmente é importante pra sua vida. No meu caso, assim que terminei (ou quase), vim escrever esse texto. Porque quero que todo o mundo sinta o que eu senti ao arrumar tudo.

Um sentimento parecido com essa música.

It’s a new dawn,
it’s a new day,
it’s a new life for me
And I’m feeling good

Se você ainda não se convenceu, ou então quer saber mais sobre o processo, nem preciso dizer o quanto recomendo:

A mágica da arrumação: A arte japonesa de colocar ordem na sua casa e na sua vida – Marie Kondo

Vale mais que mil livros de Feng Shui (eu ainda tenho dois), porque só quando as coisas estão arrumadas é que a energia realmente circula e transforma o ambiente.

E aí, bora arrumar?

O que você achou deste post?
  • Changemaker 
    3
  • I'm Ommm 
    3
  • Amei 
    9
  • Bliss me 
    1
  • Wait, What? 
    0
  • No way 
    0
Rita Oliva

Rita Oliva - Ver mais posts deste autor

Sou formada em Comunicação Social pela ESPM, e foi na redação e na música que encontrei o que chamo de trabalho e paixão ao mesmo tempo. Sou adepta da meditação, e descobri na prática uma forma de deixar minha mente mais centrada e meu coração mais aberto. Acredito plenamente que o desenvolvimento individual, focado em cada ser humano, é capaz de transformar o mundo de forma eficaz e significativa. Sei que esse é um desafio para a vida toda, e agora é sempre uma boa hora para começar.

Quero mais desse tema
Óleos Essenciais

O que são óleos essenciais? Por que a planta os produz? Onde se localizam na espécie vegetal? Por que as espécies s...

Leia Mais
CANAL ABERTO
VER COMENTÁRIOS