Inspirações para uma vida saudável.
x
Inspirações para uma vida saudável.

si las casas1

Yoga é uma das minhas grandes paixões e, depois de muitos anos em contato com esta prática, sei o quanto a realização das posturas podem nos transportar a um lugar calmo, relaxado e sereno, mesmo que dentro de nossas mentes tumultuadas.

Uma pesquisa realizada na Unifesp, em São Paulo, concluiu que pessoas estressadas e deprimidas apresentam dores nas costas e no corpo resultantes do acúmulo de problemas emocionais refletidos no corpo físico. E, segundo o estudo, essas dores e a postura do praticante pode ser corrigida através do yoga.

O estudo acompanhou por três meses 15 voluntários submetidos a exercícios de yoga – respiração e postura. Simultaneamente, outras 15 pessoas, que não realizaram nenhuma atividade física, também foram observadas. Os níveis de estresse de todos foram mensurados no começo e no fim do estudo.

Quando a pesquisa foi iniciada, o grupo praticante de yoga apresentava, na média, um nível de estresse entre leve e moderado. Ao final do estudo, esses voluntários já apresentavam sinais apenas leves. Já o grupo que não praticava manteve os mesmos níveis com alguns sinais de piora.

A prática do yoga diminui os níveis de cortisol, o famoso hormônio do estresse produzido pelas glândulas suprarrenais, e por isso já é comprovadamente benéfica. Além disso, acalma a mente e relaxa o corpo.

Devemos sim nos atentar para o fato de que o Brasil é o segundo país mais estressado do mundo, ficando atrás apenas do Japão. Dados da International Stress Management Association (Isma) indicam que, no Brasil, 70% dos adultos economicamente ativos sofrem de estresse e quase metade desse contingente sente-se sobrecarregada em razão do trabalho.

O quadro tem consequências graves: estudos científicos indicam que o nível de estresse e o estilo de vida da pessoa determinam em torno de 60% das doenças que ela pode vir a desenvolver.

O Brasil está estressado, está viciado na urgência. Infelizmente, o estresse se tornou um padrão em nosso mundo. Em alguns casos, o estresse extremo se transforma na chamada Síndrome de Burnout. Nesse “último nível de estresse” os sintomas são mais intensos: dores de cabeça, distúrbios no sono, distúrbios de apetite, dores musculares, mudanças na libido, pressão arterial elevada e por aí vai.

E por quê isto está acontecendo?

Altos índices de estresse estão relacionados a diversos aspectos da nossa vida cotidiana como trabalho, relacionamento, problemas financeiros, mudanças repentinas na vida, falta de tempo, família e claro, uma rotina maçante onde não existe tempo para dedicar-se a si mesmo.

Outras questões mais individuais também tem forte relação com o estresse. Alguns exemplos são a incapacidade de aceitar incertezas, agir e pensar de forma pessimista, expectativas ilusórias e frustradas, perfeccionismo, questionamentos internos sem solução, falta de assertividade em decisões da vida.

Então, como gerenciar o estresse diário?

Si Las Casas apresenta ferramentas simples e práticas com o Ebook Gratuito que acabou de laçar, o LIVRE-SI DO STRESS: cursos.siwithyou.com.br/ebook-livre-si-do-stress/

Você pode sentir como se o stress em sua vida estivesse fora de seu controle, mas você sempre pode controlar a maneira como você reage a ele. Gerenciar o estresse é uma questão de assumir o comando: cuidando de seus pensamentos, suas emoções, sua agenda, seu ambiente e a maneira de lidar com os problemas.

Gerenciamento de estresse envolve mudar a situação estressante quando você puder, alterando sua reação quando você não pode cuidar de si mesmo e arrumar tempo para descansar e relaxar.

Aprendendo a relaxar

Você não pode eliminar completamente o estresse de sua vida, mas você pode controlar o quanto ele afeta você.

Técnicas de relaxamento, como yoga, meditação e respiração profunda, ativam a resposta de relaxamento do corpo. Um estado de descanso é o oposto da reação ao estresse.

Quando praticado regularmente, essas atividades dão origem a uma redução nos seus níveis de estresse diário e um impulso em seus sentimentos de alegria e serenidade. Eles também aumentam sua capacidade de permanecer calmo.

Qualquer pessoa pode reduzir drasticamente o impacto do estresse. Com a prática, você pode aprender a identificar fatores de perturbação e permanecer no controle quando a pressão se apresentar.

Por Simone Las Casas

O que você achou deste post?
  • Changemaker (1)
  • Im Ommm (0)
  • Amei (4)
  • Bliss me (1)
  • Wait what? (0)
  • No way (0)
Patrícia Savoi

Patrícia Savoi - Ver mais posts deste autor

Patricia Savoi é médica nutróloga com título de especialista pela ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia). Fez pós- graduação em Nutrologia e especialização em nutrição clínica e hospitalar pelo GANEP, no Hospital Beneficência Portuguesa em São Paulo. Além de ser fascinada pela área de nutrição clínica, também atua como consultora médica na área da saúde e nutrição, tendo trabalhado com indústrias de grande porte, na área de suplementos alimentares e medicamentos. Sempre em busca de algo que a completasse,se formou no programa "Perfect health-ayurveda lifestyle " realizado no Deepak Chopra Center em Carlsbad- CA; estudos que complementam seu conhecimento médico com o expertise em bem-estar associados a prática de meditação, yoga e medicina Ayurveda.

patricia.savoi@queroharmonia.com.br
http://www.enviva.com.br

Quero mais desse tema
Como Meditar?

“Não sei meditar, não sei deixar minha mente vazia.” Pois é, gente, escuto muito isso quando converso sobre medit...

Leia Mais
CANAL ABERTO
VER COMENTÁRIOS